Arquivo da categoria: Balneário Camboriú

Balneário Camboriú é a 4ª no ranking nacional do desenvolvimento humano

Município foi qualificado como a quarta cidade brasileira em IDHM BC

O Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013, que foi divulgado nesta segunda-feira (29) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e com a Fundação João Pinheiro, traz uma ótima notícia para Balneário Camboriú. O município foi qualificado como a quarta cidade brasileira em Índice de Desenvolvimento Humano Municipal – IDHM – de acordo com índices pautados na educação, demografia, saúde, renda, trabalho, habitação e vulnerabilidade social, entre outros 180 itens, em pesquisas realizadas pelos Censos de 1991, 2000 e 2010.

O município obteve o índice de 0,845, o mesmo que a cidade de Vitória, no Espírito Santo, e atrás apenas das cidades paulistas de São Caetano do Sul (0,862) e Águas de São Pedro (0,854) e ainda a capital de Santa Catarina, Florianópolis, que ficou em terceiro com o IDHM de 0,847.

O IDHM obtido por Balneário Camboriú é considerado ”muito alto” e em relação aos outros 5.565 municípios brasileiros. De acordo como o Atlas, entre os anos de 2000 e 2010, a taxa de crescimento médio anual foi de 6,28%, sendo que o crescimento médio das demais cidades do estado ficou em 1,02% e no país, em 1,01%. A expectativa média de vida no município passou de 70,1 em 1991 para 78,6 anos em 2010, e a renda média do trabalhador de R$ 791,69 para R$ 1.625,59. O índice de pobreza caiu substancialmente, passando de 9,78% e passou para 0,95%.

A taxa de dependência por idade também se mostrou relevante. Em 2000, a cidade apresentava 43,48% de população dependente por consequência da idade, percentual que em 2010 se apresentou em 34,68%. Já o índice de envelhecimento evoluiu de 4,61% para 5,67%, o que remete para uma maior população com mais de 65 anos, porém mais saudável e ativa, em relação há 10 anos.

Para o prefeito Edson Renato Dias (Piriquito), além de ser uma ótima notícia, o novo IDHM de Balneário Camboriú aponta para uma cidade mais saudável, dinâmica, com melhor renda e educação. ”É uma grande redução de diferenças, que nos faz acreditar que nossa cidade se mostra um lugar cada vez melhor para se viver, com respeito aos cidadãos que por aqui passam , trabalham e vivem. É realmente uma notícia para se comemorar, mas não para nos deixar acomodados”, destaca.

Fonte: Clickcamboriú

http://www.clickcamboriu.com.br/geral/2013/07/balneario-camboriu-e-a-4a-no-ranking-nacional-do-desenvolvimento-humano-97122.html


Revista Forbes diz que Balneário Camboriú terá casas noturnas da famosa ilha de Ibiza

A edição de 27 de fevereiro da Revista Forbes americana anunciou com destaque que o polo da música eletrônica do Brasil está em Santa Catarina, especialmente em Balneário Camboriú. Ainda segundo a publicação, esse fato levou empresas estrangeiras a virarem suas antenas para o país. O fato também virou assunto de reportagem do jornal O Estado de São Paulo, que disse na última segunda-feira (5), que essa tendência levou “O Space Ibiza, uma das maiores boates da badalada ilha espanhola, a procurar um sócio brasileiro para abrir franquia na cidade”.

O Estadão diz ainda que a onda da música eletrônica se espalha para um raio de 150 quilômetros e inclui também Florianópolis, Blumenau, Itajaí e Camboriú, “região que ganhou o apelido de Ibiza brasileira. Há cerca de 50 clubes, alguns com capacidade para até 10 mil pessoas”, descreve a jornalista Lilian Cunha, que assina a matéria no jornal paulistano.

O empreendimento brasileiro dos espanhóis será chamado de Space B, a primeira das Américas (outras franquias estão em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos e no Egito). A casa projetada para Balneário Camboriú é dimensionada para receber até 10 mil pessoas.  “A região tem tudo o que é preciso para um bom negócio do gênero: belezas naturais que atraem turistas e cultura de vida noturna”, diz Herlon Hamm, representante brasileiro do clube de Ibiza.

Na leva do Space B, outros dois clubes espanhóis ensaiam desembarcar em Balneário Camboriú: Privilége e Amnesia, também de Ibiza. Calcula-se que em 2011 foram pagos a essas casas noturnas no Brasil, pelo menos, R$ 460 milhões em patrocínios por destilarias e fabricantes de energéticos. Balneário Camboriú funciona como um dos maiores polos indutores do turismo do Brasil.

Mais que temporadas de praias e hotéis lotados no verão, eventos dessa natureza o ano todo, devem movimentar toda a cadeia do setor gerando, sobretudo, sustentabilidade com geração de emprego e aumento da renda.

A música eletrônica tornou-se um negócio com 19,5 milhões de consumidores só no Brasil, onde já movimenta R$ 2,5 bilhões ao ano, segundo levantamento da Rio Music Conference (RMC), maior feira de negócios do setor na América Latina. A conta inclui ingressos nas casas noturnas, cachês pagos à DJs, patrocínios, entre outros.

Fonte: http://www.balneariocamboriu.sc.gov.br/imprensa/noticia.cfm?codigo=9521


Balneário Camboriú, Um Mercado Único e Cheio de Novas Possibilidades… Cheio de novos projetos.

Assim é Balneário Camboriú, quando pensamos que nada mais tem a acontecer, novos projetos surgem dando uma nova cara a este paraíso que desde a muito tempo é o mais badalado balneário do sul do pais.

Como se não bastasse tudo o que hoje oferece novos projetos estão sendo preparados para colocar balneário no cenário e nas rotas do turismo internacional.

Veja matéria no link abaixo:

Fonte: IG

Link: http://economia.ig.com.br/empresas/exreis-do-xsalada-constroem-predios-mais-altos-do-pais/n1597650911065.html


Balneário Camboriú é a 2ª cidade mais vertical do Brasil

Município deve abrigar, a partir de 2016, o segundo maior prédio da America Latina.

 Três das dez cidades brasileiras mais verticalizadas são catarinenses. Estudo do Ibope Inteligência revela que Balneário Camboriú aparece em segundo lugar no ranking nacional, atrás apenas de Santos (SP), Florianópolis ocupa a sexta posição e São José, a nona.

 Campeã no Estado, Balneário também deverá abrigar, a partir de 2016, o segundo maior edifício da América do Sul, um projeto com 63 andares. Hoje, 57% dos imóveis da cidade são apartamentos – em Santos, o índice é de 63%.

 Com uma densidade demográfica 54,8% superior à da líder Santos, a cidade catarinense tem no tamanho de seu território o maior limitador para passar à primeira posição no ranking do Ibope. Mas projetos não faltam para elevar o índice. A Empresa Brasileira de Edificações (Embraed) prevê finalizar, até novembro do ano que vem, o Villa Serena Residence. Composto por duas torres com 46 andares cada uma, o maior empreendimento em construção da cidade fica na Rua 3706 e tem dois apartamentos por anda.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                            Complementando a informação, a FG Empreendimentos que trabalha com imóveis classe “A” e “AA”, esta com um pré lançamento que é o INFINITY COAST,  na barra norte, com 66 pavimentos, 5000m² de área de lazer, 2 apartamentos por andar, 3 vagas de garagem, com vista definitiva de toda a orla de Balneário Camboriú. Com entrega prevista para setembro de 2017.

Com estes atributos e arrojo o INFINITY COAST se configura como o mais alto edifício do Brasil no balneários mais procurado do Sula

Na visão dos investidores balneário é sem dúvida o local onde as respostas aos seus investimentos alcançam os melhores resultados pois com rendimento médio mensal de 2,85% ao mês não encontra outro produto o serviço que ofereça tais índices.

 Fonte (1): http://revista.penseimoveis.com.br/especial/rs/editorial-imoveis/19,480,3479095,Balneario-Camboriu-e-a-2-cidade-mais-vertical-do-Brasil.html.

 Fonte (2) www.infodocorretor.com


Negócios – Da Roça para os Arranha-Céus

Conheça Francisco e Jean Graciola, os construtores catarinenses que planejam o prédio mais alto do Brasil.

 Por Tatiana BAUTZER

O empresário Francisco Graciola lembra até hoje da metragem do salão de barbearia que abriu aos 18 anos em Blumenau, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina, para escapar da vida dura da roça. No salão alugado de dez metros quadrados, Graciola trabalhava como barbeiro durante o dia e dormia à noite. Quarenta e um anos depois, as contas ficaram mais difíceis para o dono da construtora FG Empreendimentos, sediada em Camboriú, o maior balneário do litoral catarinense. Só o filho mais velho Jean, 32 anos, que comanda a companhia, sabe exatamente a dimensão das obras da empresa no litoral catarinense. Em tempo: são 330,5 mil metros quadrados em construção. A bem-sucedida família Graciola não faz nenhuma questão de discrição.

O mais novo objetivo da FG, que deve faturar R$ 210 milhões neste ano e emprega dois mil funcionários, é construir o prédio mais alto do Brasil. Já aprovada pela prefeitura de Balneário Camboriú, conhecido pelo paredão de prédios que cria sombra sobre a sua principal praia durante as tardes, a torre Infinity Coast, de 66 andares, começa a ser construída em agosto. Com quase 240 metros de altura, terá uso misto entre residencial e comercial, com lojas e serviços no térreo. Cada apartamento de alto padrão custará R$ 1,6 milhão. Como os outros prédios da FG, o Infinity tem alguns toques de extravagância.Uma das marcas registradas é o logotipo em destaque no prédio, além de esculturas de dezenas de metros no topo dos edifícios, visíveis a quilômetros de distância. O Infinity terá um obelisco.

Também são comuns nos residenciais da construtora piscinas com quedas d’água próximas à entrada e detalhes em metal dourado. “Sinto prazer em fazer coisas bonitas e diferentes”, diz Francisco Graciola. Terceiro de 12 filhos de um plantador de arroz da área rural do município de Gaspar, nos arredores de Blumenau, Graciola decidiu ainda menino que queria trabalhar na cidade. De barbeiro, rapidamente tornou-se comerciante, arrendando uma lanchonete vizinha. Em alguns anos já era dono de uma rede de lanchonetes e padarias em Blumenau, e foi atraindo aos poucos os irmãos para tocar os diferentes negócios. Interessou-se por imóveis inicialmente para investir o que sobrava do lucro do comércio. A primeira experiência na construção foi a de um “predinho” de quatro andares, com apartamentos para alugar. 

Desde então, “seu Chico”, como é chamado pelos funcionários, não deixou mais a construção civil.Entre seus empreendimentos estão dois hotéis, o Fazzenda Park Hotel, em sua cidade natal, e o Vila Germânica, em Piratuba. A FG, criada há nove anos para construir nos terrenos que haviam sido comprados por Graciola no litoral, é a terceira incorporadora aberta pelo empresário. Nesse período, Graciola surfou na euforia imobiliária de  Camboriú, próxima ao porto de Itajaí. Aproveitando a valorização do banco de terrenos, a construtora focou em apartamentos de alto padrão, vendidos a empresários e investidores de todo o País. “Um terreno que valia R$ 5 milhões há cinco anos não sai por menos de R$ 30 milhões hoje”, diz Jean. O herdeiro, que trabalha com o pai desde a adolescência e abandonou a faculdade de administração de empresas, é um entusiasta dos prédios com mais de 200 metros de altura.

Além do Infinity, a FG planeja um outro edifício ainda maior, de 80 andares, cujo projeto está em elaboração. Para pesquisar soluções de arquitetura para esses empreendimentos, Jean e os arquitetos da construtora já foram ao Panamá, a diversas cidades chinesas e a Dubai, famosa pela edificação mais alta do planeta, o Burj Dubai, com 828 metros. Os prédios mais altos exigem técnicas de construção diferentes, com fundações mais profundas e uso de concreto mais resistente, em volumes bem maiores. Em meio à expectativa de uma maior exposição com os residenciais gigantescos, Jean está iniciando um plano de expansão na FG. A expectativa é elevar o faturamento em 35% anuais. Até agora, a gestão das obras no nicho de alto padrão tem sido conservadora: a empresa tem baixo endividamento e não vende praticamente nada de sua carteira de recebíveis, hoje em R$ 550 milhões.

O financiamento dos clientes por prazos de até 150 meses é feito com recursos próprios. A partir de agora, pretende começar a atuar no maior e mais disputado mercado de imóveis para a classe média. Criou uma nova marca, a Neo G, para construir apartamentos de até R$ 500 mil, e pretende usar um pouco mais de crédito bancário. “Hoje, 90% dos clientes são empresários e investidores, classe AA”, diz Jean Graciola. “Queremos que a classe média chegue a 40% da carteira.” A FG também está entrando no segmento de imóveis comerciais, buscando lucrar construindo imóveis de alto padrão para sediar as maiores empresas da região. Um segundo passo será a diversificação geográfica para outros polos de Santa Catarina, como Joinville, e Cutitiba, a capital paranaense.

Fonte : http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/78338_DA+ROCA+PARA+OS+ARRANHACEUS


Balneario Camboriu ganhará nova passarela ligando a Barra Sul e a Barra

Cerimônia marca assinatura de autorização do início da obra da Passarela da Barra

 A ordem de serviço da obra, que custará mais de R$ 22 milhões, foi assinada esta semana pelo prefeito Edson PiriquitoA previsão é que a passarela esteja pronta em 10 meses, antes do próximo verão.

 O projeto prevê uma estrutura de 25 metros de altura, construída em concreto, aço e vidro. A passarela servirá como mirante, espaço para convivência e acesso para o mercado público e do peixe, que deverão ser construídos na Barra. Serão feitas duas torres de acesso nas extremidades, com dois elevadores cada e espaço para instalação de dois restaurantes, um de cada lado.

A nova estrutura terá 190 metros de comprimento – 116 de vão livre – e será suspensa por estaios, o que garantirá a navegabilidade do Rio Camboriú e a manutenção do turismo náutico no local.

A responsável pela execução é a empresa Helpcon Construções e Projetos, de Joinville, que venceu a licitação em dezembro do ano passado. A obra conta com recursos da Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc).

Além de fomentar o turismo, a expectativa é que, com a nova estrutura, os moradores da Barra – bairro histórico de Balneário Camboriú – tenham facilitado o acesso à área central da cidade. Hoje, a travessia do Rio Camboriú ocorre através de balsas para pedestres, que encerram as atividades à meia-noite.

Fonte: http://wp.clicrbs.com.br/itajai/2012/01/19/passarela-ligara-barra-ao-centro-de-balneario-camboriu/?topo=77,2,18


Balneário Camboriú está no ranking das 20 cidades catarinenses com melhor PIB

Balneário Camboriú está entre as 20 cidades que mais contribuem para o Produto Interno Bruto (PIB) de Santa Catarina, segundo a Secretaria de Planejamento do Governo do Estado e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estudo tem como ano-base 2009 e abrange os 293 municípios catarinenses.

O critério utilizado para a análise dessa ordem leva em consideração desempenhos compatíveis com resultados e metodologias decorrentes das contas regionais e nacionais. Balneário Camboriú é o 12º município do ranking, que credita as primeiras 20 cidades, 60,25% do total do PIB estadual.

A Revista Exame, importante veículo com foco em economia, trouxe, nesta semana, reportagem que destaca o alto desempenho da economia de Balneário Camboriú e região, dando ênfase à cadeia do turismo e negócios imobiliários. A revista acrescenta que possivelmente, até 2015, a região alcance o PIB gerado por Joinville, com forte vocação para a indústria da transformação.

O jornal Folha de S. Paulo, maior do gênero no país, diz que Balneário Camboriú se destaca em Santa Catarina e cita pesquisa que inclui a cidade na chamada “nova fronteira de investimentos”.

O jornal acrescenta que o município, com população fixa de 108 mil habitantes, tem poder aquisitivo alto e chegou a atrair unidades da Kia Motors e Renner, cujo critério para instalação de novas unidades exige população mínima de 180 e 250 mil habitantes, respectivamente.

O Prefeito Edson Renato Dias, Piriquito, comemora os números e afirma que “esse novo perfil de Balneário Camboriú reúne, efetivamente, o fortalecimento da cadeira do turismo e o avanço da construção civil”, mas vê, ainda, outra variante: “cresceu muito o número de pessoas que trocaram imóveis de temporada por residências fixas na cidade, atraídas pela qualidade de vida”, finaliza Piriquito.

www.balneariocamboriu.sc.gov.br