Arquivo da tag: Inovação

Marketing ou Maquitin?

Produtos e mercados devem ser resultado de muitos estudos, nem sempre um produtos de sucesso para este mercado fará sucesso em outros sem que se faça adaptações ou se conheça particularidades regionais.


Aprendendo com gigantes:


Inovação…

A Ralph Lauren inovou criando uma vitrine interativa que permite comprar suas roupas da rua. O cliente escolhe os produtos projetados no vidro, passa o cartão de crédito num dispositivo especial, e pode retirar a compra na hora ou receber o que comprou em casa.

Ela foi inteligente o bastante para desenvolver algo que trabalha com o impulso de comprar das pessoas. É interessante saber que teremos no futuro nossas lojas disponíveis 24 horas por dia. Essa máquina, com certeza, irá substituir os maus vendedores…

Estratégia…

Quando os Estados Unidos entraram na Segunda Guerra Mundial, enviaram milhares de homens e mulheres para as frentes de combate. A Coca-Cola acompanhou esses combatentes. Woodruff, o presidente da época, determinou que o produto fosse vendido a US$ 0,05 para todo soldado norte-americano onde quer que estivesse, em qualquer parte do mundo, não importando o quanto isso custaria à empresa. Durante a Guerra, os europeus experimentaram a bebida. Quando a paz voltou a reinar, a Coca-Cola já tinha muitos negócios pelo mundo.

Algumas décadas depois, veja o que a estratégia de Woodruff conquistou:

• Suas vendas cresceram de nove copos por dia em 1886 para 1,3 bilhão de copos/dia em 2006.

• Mais de 900 milhões de garrafas do refrigerante são vendidas diariamente em mais de 200 países.

• Somente nos Estados Unidos são vendidas cerca de 40 mil latinhas e garrafas de Coca-Cola por segundo.

Persistência

Ao longo dos seus mais de 60 anos de história, a LEGO já produziu mais de 320 bilhões de peças, o equivalente a 52 peças por habitante do planeta, mas nem sempre foi tão fantástico assim. Levou 10 anos de muito trabalho e um começo difícil para o carpinteiro Olé Kirk criar, além das peças de madeira, as famosas peças de plástico em formato de tijolo, que se encaixavam e formavam figuras. Nessa mesma época um incêndio destrói a fábrica. Mesmo assim, Kirk não se deixa abater. Passado o choque e alguns anos depois, a empresa estava crescendo rapidamente. Com seus brinquedos sendo vendidos em diversos países da Europa, a empresa sofre mais uma baixa: outro incêndio destrói o galpão onde era feita a fabricação e estocagem dos brinquedos de madeira. A empresa resolve então se dedicar somente à produção de brinquedos de plástico. A partir deste episódio, o sucesso das tais pecinhas não parou mais, cresceu rapidamente, introduzindo no mercado uma enorme e criativa linha de brinquedos que se tornaram um verdadeiro sucesso no mundo inteiro.

Marketing

 

Sempre é preciso achar novos clientes. E acharam. Os bebês! Esse bum começou com o programa infantil Teletubies. Quem não lembra do bebê sorrindo dentro do sol? Vendido para mais de 130 países, o programa era assistido por cerca de 1 bilhão de crianças todos os dias, no mundo todo. O pessoal do marketing descobriu que: devemos conquistar nossos clientes enquanto são novos. Por quê? Veja alguns dados: 61% de tudo que é comprado para casa são as crianças que decidem e 71% das decisões onde comer é feito pelas crianças.

 

Visibilidade

 

Um dos episódios que mais marcou a história da Adidas, foi nas Olimpíadas de 1972, onde o nadador Mark Spitz estava a caminho de ganhar sete medalhas de ouro quando recebeu a visita de Horst Dassler, filho do fundador da Adidas, na Vila Olímpica de Munique. Dassler pediu para o norte-americano usar a marca nas cerimônias de entrega de medalhas. O problema é que  provavelmente os calçados ficariam cobertos pelas calças que os nadadores usavam. Dassler disse para Spitz carregar os sapatos na mão. O atleta ficou contagiado pelo entusiasmo de Dassler. Quando o atleta acenou para a multidão com um par de ADIDAS a marca ganhou destaque na imprensa do mundo todo.

 

Tendência

 

Numa universidade americana, parece haver um novo tipo de material escolar. Quase todos os estudantes usam iPod. Mas o som que passa por eles raramente é dos sucessos musicais. Os professores colocam suas aulas em arquivos de áudio na rede para os estudantes baixarem. De acordo com uma pesquisa entre

os estudantes, 60% utilizam o equipamento para aprender.

A lista de presença continua sendo obrigatória, pois o aprendizado ocorre através de interação, discussão, perguntas e críticas. Os professores acreditam que os alunos precisam estar presentes para vivenciar o aprendizado. As universidades estão somente oferecendo um material complementar, acompanhando as novas tendências.

 

 

Prof. Menegatti é conferencista em Vendas, Motivação e Liderança. Entre seus produtos estão: o Livro “Desperte seu Potencial Emocional”, CD de Vendas “Universidade sobre Rodas, DVD “Inovação”. A cada palestra, o Prof. Menegatti vem conquistando plateias de norte a sul do país. Contatos: www.menegatti.srv.brmenegatti@menegatti.srv.br